Amazônia News

Corrida ilegal do ouro causa danos irreversíveis aos rios da Amazônia

Um surto de mineração ilegal de ouro no Pará está causando um aumento dramático na poluição da água dos rios e no desmatamento, à medida que os garimpeiros limpam faixas de floresta ao longo das margens para dar lugar aos garimpos. As lavras invadiram a Terra Indígena Kayapó, vasta região que abriga vários povos, entre eles alguns que vivem em isolamento voluntário do mundo exterior.

Desmatamento acelerado na Amazônia pode levar à próxima pandemia

É consenso na ciência que novas doenças costumam surgir nas áreas de contato entre a floresta e frentes de expansão econômica, como o agronegócio e a mineração. A julgar pelas políticas do atual governo, segundo especialistas, o risco de a próxima pandemia ter origem no Brasil é grande. Estudos já detectaram a conexão entre a degradação ambiental e o aumento recente nos casos de malária e febre amarela.

Empresa de Pesquisa Energética responde à Mongabay sobre projeto de gás e petróleo no oeste do Amazonas

Em 9 de março de 2020, a Mongabay publicou um comentário escrito por Philip M. Fearnside sobre o Estudo Ambiental da Área Sedimentar do Solimões, projeto de petróleo e gás que implantaria milhares de poços na porção oeste do Amazonas – área florestal praticamente intacta devido à falta de acesso rodoviário. A Empresa de Pesquisa Energética, na sequência, enviou uma resposta à Mongabay alegando "erros conceituais."

Coleta da castanha enfrenta desafios na terra de Chico Mendes

No ano em que Reserva Extrativista Chico Mendes completa 30 anos, ideal conservacionista do grande líder seringueiro dilui-se enquanto o Acre se defronta com complexas pressões econômicas. Jovens são atraídos a deixar o extrativismo para trabalhar em atividades mais estáveis, como a criação de gado.

Bife brasileiro custa caro aos cofres e ao meio ambiente

Dinheiro do contribuinte está ajudando a alavancar uma das atividades produtivas mais propensas ao desmatamento no Brasil, segundo estudo. Na última década, os governos estaduais e federal abriram mão de R$ 12,3 bilhões por ano para estimular a criação de gado e a indústria de carne no Brasil. Retorno em impostos, porém, foi de R$ 15,1 bilhões por ano.